A prática da liderança resiliente começa na exemplaridade – agir, como diz – e continua com a definição de prioridades, organização dos recursos, planeamento da ação, capacidade de implementação, análise dos resultados e identificação de oportunidades de melhoria.
Quando um líder se manifesta durante uma situação de crise, as pessoas sentem-se mais confiantes para o seguir, mesmo que estejam a agir numa direção diferente do planeado ou do habitual.
Um líder resiliente transmite comportamentos de resiliência em tempos de crise:

É confiável e promove a confiança através de um padrão consistente de integridade.
Sabe escutar e comunicar – é empático e tem poder de influência.
Dedica-se, empenha-se, compromete-se e partilha.
É positivo, perseverante e orientado para o sucesso.
Cumpre o que promete.
Assume a responsabilidade pelas decisões que toma, e pelas suas consequências.
Tem coragem para agir.
Facilita a adaptação das pessoas às situações de adversidade e a posterior recuperação.
É catalisador da aprendizagem e crescimento.
Um líder resiliente promove a construção de sistemas organizacionais resilientes, baseados na:
​dentidade
Coesão
Cooperação
Responsabilidade
Equilíbrio (físico e psicológico).
“Os líderes têm de ser otimistas. A sua capacidade de visão está para além do presente.”
Rudolph Giuliani

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat