A Estratégia do Oceano Azul e o custo de não fazer nada.

Para W. Chan Kim e Renée Mauborgne construir o tão desejado “oceano azul’, deve-se buscar simultaneamente a diferenciação e o custo baixo. Para isso, devemos identificar quais itens de custo não agregam valor para determinados nichos de mercado e eliminá-los, o que permitiria a redução de custos sem perda do valor percebido.
Segundo Philip Kotler, “As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais com os custos de não fazer nada.”
Dessa forma meus amigos, para aqueles empresários que só conseguem ver o custo na sua frente, segue a a minha dica: redução de custo sem ação de nada adianta, pois a miopia organizacional está na falta de atitude.
​Sucesso, bons negócios e até a próxima!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat